Congresso > Programa

 

 

 

Programação

 

 

 

Disrupção fractal e integração de tecnologias disruptivas (SOA, IoT, NFV, IA, Blockchain e Cloud Computing)

Na palestra serão abordadas diversas disrupções tecnológicas e sua convergência. Como tirar valor de tudo isso? Será apresentado uma proposta de arquitetura convergente que integre essas tecnologias e também como seria colocar essa integração no core de uma nova Internet, destacando a arquitetura de redes convergentes NovaGenesis.

 

A norma brasileira de caminhos e espaços para cabeamento estruturado

Embora haja um grande avanço da tecnologia para acompanhar o ritmo da Transformação Digital, os projetos de cabeamento estruturado no Brasil continuam menosprezando o planejamento, definição e dimensionamento dos espaços e caminhos para distribuição de cabos, negligenciando a necessidade real dos usuários e possíveis expansões bem como comprometendo o desempenho da rede.

A ABNT NBR16415:2015 Norma brasileira de Caminhos e Espaços para cabeamento estruturado preenche uma lacuna quanto à orientação correta para o dimensionamento de projetos de cabeamento estruturado, estabelece os requisitos mínimos para projetistas e instaladores ao fornecer parâmetros para a definição de espaços e caminhos de distribuição de cabos dentro e entre edifícios visando uma adequada instalação, dentre outros temas.

 

MEC: Multi-access Edge Computing - Caso de uso com UCaaS para provedores

A computação na borda de acesso múltiplo (MEC) introduz um novo modelo de negócio no contexto de computação em nuvem, trazendo para próximo do usuário final novos serviços que exigem largura de banda, baixa latência e um número reduzido de pontos de falhas. Nesta palestra serão apresentadas as comunicações unificadas como serviço (UCaaS) como caso de uso da MEC pelos ISPs tendo em vista a introdução de uma nova solução para os seus clientes corporativos, possibilitando aos provedores maior geração de receita e consequentemente maior ARPU (Receita Média por Cliente), agregando valor aos serviços convencionais, tais como o acesso propriamente dito e a telefonia.

 

Medições em campo de redes PON LAN segundo a norma IEC 61280-4-3

Você acha que sabe tudo sobre redes PON? Ou já descobriu que ainda falta muito a aprender? Temos visto uma tendência em migrar redes LAN para uma estrutura em fibra, precisa entender melhor?

Esta palestra te ajudará realmente a entender como a nova Norma IEC 61280-4-3 pode diminuir seus problemas com infraestrutura e ativos. Como assegurar que as fibras óticas estão em boas condições para suportar uma rede PON; como fazer corretamente as inspeções e limpezas em fibra; cálculo de orçamento de perda incluindo os spliters; técnicas adequadas para fazer a medição de perda ótica e minimizar a incerteza, e no caso de problemas, como usar um OTDR da forma certa para determinar onde está o problema e como mitiga-lo.

 

O que é fato e o que é fake sobre técnicas e normalização

Algumas técnicas e tecnologias de redes vêm sendo implementadas em sistemas de cabeamento estruturado recentemente. Embora algumas delas não representem novidade real, há discussões acerca de potenciais problemas e cuidados que devem ser tomados nas fases de projeto e instalação do cabeamento. Esta apresentação tem como objetivo separar o que é fato do que é fake nesse universo de normalização e novas técnicas de implementação.

 

Os benefícios da utilização de IoT no monitoramento da infraestrutura

Um dos temas mais quentes da atualidade é a Internet das Coisas. Quase todas as empresas de tecnologia, de alguma forma, usam o termo para definir um de seus produtos ou apresentar alguma de suas soluções. A apresentação explicará as mais diversas definições do que é a Internet das Coisas, as vantagens e desvantagens de suas diferentes arquiteturas e o que deve ser levado em consideração no monitoramento da infraestrutura de Data Centers com soluções de IoT.

 

Lei geral de proteção de dados no Brasil

Por se tratar de uma lei que visa regular o uso de dados pessoais, a nova lei geral de proteção de dados versa sobre à privacidade dos titulares dos dados e estabelece regras claras para as empresas sobre tratamento de dados pessoais, aumentando, assim, a segurança jurídica de todos os envolvidos. Isto causará impacto para relativa adequação dos ambientes de T.I e a forma como estes dados serão tratados até seu descarte adequado. Negócios, Legal, Compliance e TI precisão trabalhar alinhados para a correta divisão das novas responsabilidades, que se iniciará em fevereiro de 2020.

 

A especificação dos dispositivos de proteção contra surtos de sinal

A proteção contra surtos precisa envolver todos os condutores metálicos, qualquer que seja a sua natureza. Em condutores normalmente energizados devem ser utilizados Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS) na equipotencialização de linhas de energia e sinal. Muitos projetistas de instalações elétricas de baixa tensão ou de proteção contra descargas atmosféricas especificam os DPSs de energia, mas não os de sinal. O objetivo desta palestra é apresentar os pontos mais importantes da especificação de DPSs de sinal que não são necessários na especificação dos DPSs de energia. A palestra também pretende auxiliar profissionais da área de telecomunicações, automação e informática a compreender a importância da proteção contra surtos nas linhas de sinal, permitindo uma maior interação entre profissionais com diferentes responsabilidades.

 

A indústria 4.0 e a aplicação do Protocolo Ethernet

Um dos grandes desafios de aplicar os conceitos base da indústria 4.0, está na limitação tecnológica do parque industrial ou muitas vezes no alto investimento necessário para entrar nessa quarta onda de desenvolvimento de um novo ecossistema de informações. Porém, ao projetar uma rede confiável e robusta, com base a Ethernet, a fim de interconectar a cadeia produtiva, mesmo que utilizem dispositivos de diferentes gerações, os benefícios são percebidos desde o início da aplicação de seus pilares. Como protocolo padrão, a aplicação do Ethernet na indústria já está consolidada na maioria das empresas, mas é necessário compreendermos que a Ethernet Industrial possui características especificas para o chão de fábrica, onde as principais normas de cabeamento estruturado devem ser levadas em consideração, a fim de evitar problemas futuros com aumento do trafego de informações e permanecer em constante evolução do parque industrial.

 

Facilidades e desafios de uma solução hiperconvergente

A área de projeto, operação e serviços de datacenters é um dos principais alicerces da evolução tecnológica atualmente, pois através dos milhares de datacenters espalhados pelo globo, uma gigantesca quantidade de dados é processada diariamente, consolidando transações financeiras, cálculos científicos, interações sociais e diversas outras atividades. Naturalmente, o número de abordagens para definição de sua infraestrutura é diverso. A palestra apresenta as facilidades e desafios de uma dessas abordagens, conhecida como hiperconvergência que provê a virtualização ao agregar diferentes camadas do datacenter em uma. Com alta escalabilidade, poder de processamento e armazenamento, essa solução busca suprir as necessidades do datacenter moderno, com gerência facilitada e crescimento que acompanha o negócio.

Data de atualização: 27/02